Friday, December 11, 2009

 

Reflexão sobre o filme “O menino Selvagem”.

O menino selvagem.








“Será preciso admitir que os homens não são homens fora do ambiente social, visto que aquilo que consideramos ser próprio deles, como o riso ou o sorriso, jamais ilumina o rosto das crianças isoladas.”

Lucien Malson, “Les Enfants Sauvages”












Este filme é bem interessante e retrata a história de um garoto, que viveu por muito tempo sozinho, num bosque em Paris tornando-se selvagem.
Fiquei intrigada me questionando se o menino realmente era surdo, ou se por não conhecer os códigos escritos ou falados era considerado anormal.
O menino foi levado a um colégio de surdos-mudos onde ficavam enclausurados e não tinham interação com a sociedade e eram rejeitadas e excluídas.
Os doutores Itard e Pinel que estudavam o caso do garoto percebem que lá não era um ambiente propício para o menino.
Há um conflito entre Pinel que quer levar o menino para uma instituição adequada aos retardados e Itard resolve levá-lo para sua residência e o educa.
O menino passa a ter uma educação behaviorista passada pelo Itard e passa a se chamar Victor e é treinado a ouvir as palavras.
Uma cena do filme que demonstra isto é quando o menino pega a louça e bate com a mão pedindo para beber leite e fica clara a questão do condicionamento.
Victor passa a ser treinado para pronunciar a palavra leite e seu mestre Itard utiliza de vários mecanismos para educá-lo.
Nas décadas passadas as famílias ouvintes escondiam os filhos surdos por vergonha de ter concebido uma criança fora dos padrões considerados normais e por isso eles quase não saíam de casa e sempre acompanhados dos pais.
Estes pais não sabiam a Língua de Sinais e também não a aceitavam porque era considerado feio fazer os gestos como forma de comunicação com seus filhos e não aceitavam a língua de sinais como a primeira língua dos surdos.
Os surdos sentiam-se isolados e sem comunicação alguma e por muitos anos eles próprios não entenderam a importância da comunicação através da Língua de Sinais para o processo da sua identidade cultural e para o desenvolvimento de sua cognição e linguagem.
A sociedade discriminava as comunidades surdas, mas nos dias de hoje observa-se um processo de mudança significativa da sociedade em relação ao surdo, sua língua e cultura, apesar de ser muito lento dentro das políticas educacionais da nossa sociedade.
As Associações de Surdos ainda lutam para garantir seus direitos já previstos nas leis, mas ainda não são suficientes para que ocorram mudanças favoráveis em suas vidas.


Labels:


Comments: Post a Comment



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?